• Acauam Oliveira

A anti-musa: música de Sampa hoje (ou anteontem, no máximo)


​​

Quando se está vivendo longe de uma terra que você se acostumou, para o bem e para o mal, a chamar de sua, a sensação de pertencimento aflora com muito mais força do que quando você efetivamente vivia nela. Para todo migrante o cá nunca terá aves que gorgeiam como lá, ainda que essa terra imaginária só exista verdadeiramente nas dimensões do dentro. E ainda que nunca tenha amado São Paulo, e não seja amor isso que sinto agora - a menos que seja amor esse afeto súbito por aquilo que nos foi tirado a despeito de nunca ter nos pertencido - essa sensação de ser paulistano tem se apossado irresistivelmente de mim. O "ser paulistano": essa categoria que nunca está, efetivamente, por ser desde já o eterno deslocado, é o que se depreende dessa seleção de canções paulistanas atuais (ou quase). Existe lirismo, mas é torto e violento. Existe afirmação e positividade, mas só no campo de batalha. A relações acontecem, é claro, mas nunca se está de boa na lagoa. Pra se ter uma ideia, o conteúdo mais positivo dessa playlist vai se dar no rap. Não existe amor em SP, mesmo quando se ama.

Pra certa concepção estética, a função mais sublime da arte é a desvelar os fundamentos da barbárie do mundo: o resto é ideologia, e ponto final. Ainda que não considere essa definição modernista a única possível em arte, a música popular de sampa é talvez a que melhor cumpre essa função crítica no Brasil hoje. Segue então essa mixtape, com alguma das música de sampa que tem feito minha cabeça atualmente, longe dela.

01 – Maurício Pereira - Um dia útil 02 – Filarmônica de Passárgada - Fiu Fiu 03 – Rômulo Fróes - A anti-Musa 04 – Juçara Marçal - Ciranda do aborto 05 – Passo Torto - Faria Lima pra Cá 06 – Rodrigo Campo - Jardim Japão 07 – O Terno - 66 08 – Arrigo Barnabé \ Luiz Tatit - Babel 09 – Tom Zé - Taí 10 – Emicida - Samba do fim do mundo 11 – Racionais MC's - Quanto vale o show 12 – Itamar Assumpção - Totalmente à revelia 13 – Luiz Tatit - O meio

Clique aqui e OUÇA A MIXTAPE "A ANTI-MUSA"

____________

Acauam Oliveira é um intelectual ostentação, pianista erudito e modelo de lingerie, autor de livros de aforismos e pagodeiro. Nas horas vagas, gosta de jogar tênis e Playstation, além de comer bolinhos de chuva assistindo tv, informação perfeitamente dispensável, mas que deixa tudo com um ar mais cool e descolado.

#mixtapes #mixtape #AcauamOliveira

10 views